Emprego temporário: vagas de trabalho de final de ano são oportunidade para o currículo sair do 0x0

Milhares de vagas de emprego são abertas no Brasil no final do ano, criando excelente oportunidade para sair do sufoco e especialmente para sair daquele dilema do "não tenho experiência porque não acho emprego e não acho emprego porque não tenho experiência".

As vagas de trabalho de temporada são uma das raras oportunidades em que quem está em busca do primeiro emprego pode competir em boas condições e finalmente ter o que preencher no campo "Experiência" do currículo, e todos os anos estas vagas de verão também complementam o orçamento anual de muitas famílias.

As vagas de final de ano são o exemplo mais frequente de trabalho temporário, em que os requisitos para seleção são mais simples, e o investimento por parte do empregador é mais baixo, tanto nos benefícios e encargos, quanto no treinamento oferecido.

A expectativa é de que mais de 150.000 vagas de trabalho temporário sejam abertas no final de 2012 no mercado formal, com remuneração média variando entre R$ 800 e R$ 1200.

As vagas de emprego temporário mais comuns neste período são para funções típicas do comércio, como vendedor, estoquista, balconista, repositor, segurança, operador de telemarketing, analista de crédito e serviços de limpeza.

Na maioria das oportunidades são exigidos experiência na função, ensino médio completo e facilidade para lidar com o público, mas há chances também para quem está em busca de um primeiro emprego sem experiência. Ter grande disponibilidade de horários (inclusive nos finais de semana) pode aumentar a sua probabilidade de conseguir uma vaga.

Os temporários também têm benefícios da CLT, como jornada de oito horas, repouso semanal remunerado, férias proporcionais, 13º salário, proteção previdenciária e vale-transporte. As diferenças incluem não ter direito a aviso prévio nem à multa do FGTS, por se tratar de contrato com prazo determinado.

Mas fique atento: para poder buscar seus direitos, a condição de trabalhador temporário tem que ser anotada na carteira profissional. No contrato de trabalho devem estar especificados a função, o salário, horário de trabalho e data de admissão.

Você pode ser efetivado após trabalhar como temporário

Embora possam ser experiências muito válidas mesmo quando terminam no final da temporada, as estatísticas de anos anteriores demonstram que entre 15% e 35% dos contratados desta maneira podem ser efetivados após trabalhar como temporários.

Quando ocorre, a efetivação nem sempre é imediata – o mais comum é o contrato temporário acabar e todos os trabalhadores serem desligados.

Quando abrem as próximas vagas, o empregador em geral prefere (com razão) selecionar primeiro entre aquelas pessoas que já trabalharam lá, conhecem a empresa e são lembrados pelo seu desempenho e boa integração.

Além do desempenho na função para a qual foi contratado, alguns dos itens que os empregadores mencionam como sendo favoráveis a uma efetivação posterior são:

  • respeito ao horário de trabalho
  • interesse pelas tarefas e pela organização
  • espírito de equipe
  • iniciativa e força de vontade
  • capacidade de liderança
  • atenção
  • boa comunicação

Ou seja: não necessariamente vai haver vaga no dia do término do seu contrato. Mas se o seu desempenho e atitude profissionais forem percebidos, a sua ficha fica no banco de talentos, e quando surgir uma vaga você vai estar com grande vantagem a seu favor.

Eu já estive nos 2 lados desta moeda. Já fui efetivado após desempenhar trabalho temporário, e já tive a feliz oportunidade de efetivar funcionários após eles prestarem serviço temporário – tanto de forma imediata, tanto com intervalo e uso de banco de talentos.

Sabe o que havia em comum entre todos estes casos em que eu decidi efetivar alguém? A lista de características listadas acima. Atitude vencedora, comprometimento, posicionamento de quem considera definitiva a tarefa que está desempenhando sob um contrato temporário.

Você também pode. Motive-se e consiga!

Comentar

Comentários arquivados