Entrevista de Emprego: prepare-se com uma lista de 15 perguntas difíceis

O currículo não basta, e a entrevista de emprego fica mais fácil quando você se prepara com a resposta para perguntas mais comuns – mas e as perguntas incomuns?

Cargos que exigem criatividade, solução de problemas, empenho, critérios éticos apurados, comunicação ágil e outros elementos de avaliação total ou parcialmente subjetiva muitas vezes exigem avaliação por meio de perguntas sem uma resposta correta, feitas para tentar entender o processo de raciocínio do candidato.

Já tratamos anteriormente de perguntas comuns em entrevistas, bem como de pegadinhas como a armadilha do silêncio e as velhas perguntas "qual seu maior defeito?" e "por que devemos lhe contratar?".

Hoje é dia de tratar de outra categoria: as que têm resposta aberta, propondo um cenário (às vezes sem uma solução prática ao seu alcance) para ver como funcionam as suas reações. São perguntas difíceis, reunidas pela consultoria inglesa Glassdoor considerando o seu grau de desafio, e são feitas na intenção de testar aspectos como:

  • o raciocínio crítico,
  • a forma de lidar com problemas,
  • a tomada de decisões em prazo curto
  • a tomada de decisões com dados insuficientes, e até mesmo
  • como o candidato procura informações adicionais ou se intimida sob pressão.

Perguntas de entrevista de emprego: uma seleção

Segue uma lista de perguntas de entrevistas reais selecionadas pela Glassdoor, com comentários do Efetividade sobre alguns dos temas que o entrevistador pode estar procurando na sua resposta.

  1. O que significa liderança para você? Liderança é uma palavra que expressa vários conceitos distintos, e a sua resposta permitirá identificar quais deles você prioriza, bem como a amplitude e a concisão da sua resposta, entre outras características. O mesmo poderia ser feito usando a palavra qualidade, por exemplo. (para um cargo de analista de marketing)
  2. Conte-nos sobre uma ocasião em que você tenha fracassado Você vai colocar a culpa em alguém ou assumi-la? Vai falar antes da causa, da consequência ou da solução? Que emoções deixará transparecer? (para um cargo de analista financeiro)
  3. O que alegra você no trabalho em uma tarde de sexta? Você usará chavões ou será original? Fugirá ao tema? Que elementos do seu mecanismo de motivação serão expostos? (para um cargo de gestão internacional em uma cadeia de supermercados)
  4. O que você faria sobre a situação atual do câmbio, se fosse o ministro da Fazenda? Você sabe qual a situação atual do câmbio? E quais as medidas a respeito que competem ao ministro? Sua resposta incluirá outros elementos macroeconômicos, como a poupança e o investimento? Se você não souber, tentará enrolar? (para um cargo de anallista de riscos, em um banco)
  5. O que menos lhe agrada na vaga para a qual está concorrendo? É quase um "por que devemos lhe contratar?" ao contrário. Você irá se expor e se comprometer, ou tentará ser evasivo? Você tem clareza sobre quais são as atividades do cargo, a ponto de dar uma resposta específica? (para uma vaga de gestão em empresa petrolífera).
  6. Se você entrasse em uma sala cheia de pessoas com interesses diferentes, o que você faria? Você é intrépido e extrovertido, ou reservado e tímido? Falador ou calado? A resposta pode revelar muito mais do que o mero comportamento social: essa pergunta é feita a candidatos a uma vaga de analista contábil em uma empresa de auditoria, função que por natureza tem acesso a muitas informações reservadas.

  7. Qual o critério pelo qual você avalia o seu desempenho? É similar à pergunta da definição de liderança: existem várias respostas possíveis e corretas, muitas delas são boas respostas, mas a ordem em que você as mencionar, a coerência da resposta e outros detalhes interessantes são revelados na forma como você se expressa. (para cargo de gerente de projetos em um aeroporto)
  8. Descreva a decisão mais difícil pela qual você passou nos últimos 12 meses. É como a pergunta do fracasso, mas inclui o elemento da solução encontrada. Além disso, e repetindo: você vai colocar a culpa em alguém ou assumi-la? Vai falar antes da causa, da consequência ou da solução? Que emoções deixará transparecer? (para um cargo de desenvolvedor de software)
  9. Como os seus subordinados descreveriam você? É uma variação do "qual seu maior defeito?". Você vai ficar só em elogios, vai tentar disfarçar algum elogio como se fosse crítica ("perfeccionista demais, muito focado em resultados, workaholic")? (para uma vaga de gestão de desenvolvimento de pessoal)
  10. Você acha que a qualidade dos nossos produtos de vestuário masculino é tão boa quanto à dos produtos de utilidades domésticas? Você conhece os produtos da empresa? Sabe como encontrar critérios de comparação entre elementos de categorias tão distintas? Sua resposta será coerente? (para uma vaga de TI em uma cadeia de varejo)

As perguntas acima são "respondíveis", mas abaixo encontramos uma pequena seleção de questões em que o que está em jogo pode ser muito mais a sua atitude e a sua coerência do que a solução objetiva que for apresentada:

  • Você preferiria lutar com um pato do tamanho de um cavalo, ou com 100 cavalos do tamanho de patos? (para uma vaga de vendas por atacado)
  • De quantas maneiras você consegue tirar uma agulha de um palheiro? (para uma vaga de desenvolvedor Java)
  • Qual é a função mais útil do Excel? (para uma vaga de analista de mercado).
  • Como fazer uma girafa caber numa geladeira? (para uma vaga de vendas)
  • Numa luta entre um tigre e um leão, quem venceria e por que? (para uma vaga de consultor)

Eu não gosto de perguntas assim, nem quando estou no papel de entrevistador, nem como entrevistado. Mas elas são um fato da vida de quem passa por processos seletivos, e estar preparado para elas é um diferencial.

Para ver a lista original com um total de 25 perguntas, veja o artigo 25 tough interview questions, no Telegraph. Agradecemos à leitora Maria Eugênia SPP pelo link!

Comentar

Comentários arquivados