7 dicas para o escritório doméstico ideal - das cadeiras ao cartão de visitas!

Cada vez mais pessoas trabalham a partir de casa, e esta é uma tendência que não deve diminuir. Pelo contrário, a nova organização da economia está indo cada vez mais nesta direção, e algumas pessoas começam a ser bastante bem-sucedidas nas suas atividades profissionais executadas parcial ou totalmente a partir de um escritório doméstico.

Mas um pouco de planejamento pode tornar o seu ambiente profissional doméstico muito mais efetivo, sem perder as vantagens de trabalhar dentro de casa. Veja abaixo 7 dicas para compor o escritório ideal na sua casa ou apartamento.

  • Defina o local. O ideal é que seja um ambiente isolado do restante da casa, bem iluminado, com acesso fácil (especialmente se você pode vir a receber clientes, parceiros ou fornecedores no seu escritório doméstico), e com a infra-estrutura necessária: energia elétrica, linha telefônica, etc. Como em tudo na vida, aqui também o foco é importante. Tratar a casa inteira como se fosse o seu escritório é receita de confusão e perda de produtividade, mesmo se você mora sozinho.


    Mini-arquivo de pastas suspensas

  • Organize espaço para armazenamento: no mínimo, você precisa de gavetas e de uma boa estrutura de arquivamento organizado de documentos e papéis em geral. Em qualquer papelaria você encontra arquivos de pastas suspensas "modelo econômico", que podem ser um bom primeiro passo. E não basta possuir: você tem que usar bem. Coloque etiquetas nas abas de todas as pastas, e guarde tudo na pasta certa imediatamente, sem deixar acumular em uma pilha. A melhor forma de garantir que isso ocorra é manter o arquivo sempre ao alcance de sua mão. Nas gavetas, você pode manter o material de escritório, equipamentos eletrônicos e outros itens que não precisam ficar sobre a sua mesa. Se você precisa de muito material de referência, prateleiras em um local conveniente também passam a ser essenciais. E um balcão (para a impressora, o arquivo e outros itens que precisam ficar expostos mas fora da sua mesa), de preferência conjugado a um armário fechado é o primeiro passo no caminho de um escritório doméstico completo. O que você não pode encontrar, você não pode usar - e em um escritório em casa, você não terá a quem culpar. Mantenha tudo organizado, etiquetado e limpo!
  • Escolha bons móveis de escritório: além do mobiliário específico para armazenamento, você precisará de móveis de escritório comuns, inclusive uma escrivaninha com gavetas (na hora de escolher, leve em conta o espaço disponível!), uma cadeira giratória e com rodas para facilitar a sua movimentação, pelo menos uma cadeira para seus interlocutores, um bom cesto de lixo, e um balcão que possa abrigar a impressora, fax, arquivo e a garrafa de café. Considere os aspectos ergonômicos, e ao escolher o local dos móveis, não coloque nada no seu próprio caminho: facilite seu deslocamento entre a mesa, o arquivo e a impressora, ou você perceberá que está deixando de imprimir, ou empilhando os papéis em cima da escrivaninha, para evitar ter de dar uma volta e chegar lá.


    Fone auricular

  • Invista em comunicações: Se você mora com mais pessoas, ter um número telefônico exclusivo para o escritório doméstico é essencial, e não custa caro. Certifique-se de ter uma secretária eletrônica ou correio de voz, para os momentos em que você não puder atender. O computador também não pode manter a linha ocupada, portanto um sistema de banda larga vem a calhar. Compre um aparelho telefônico com suporte a viva-voz ou um fone auricular - você vai trabalhar sozinho, ter as mãos livres é essencial.
  • Seja encontrável: Ainda que você não tenha um website completo, registrar um domínio com o nome da sua empresa ou o nome mais adequado à sua atividade, publicar nele uma página de contato e usar um e-mail baseado neste domínio, custa pouco e faz toda a diferença na hora de causar uma primeira boa impressão, ou de ajudar um cliente a lembrar como encontrá-lo. Registre também seu telefone, e-mail e URL em todas as listas telefônicas classificadas ("páginas amarelas") de sua cidade. Tenha cartões de visita e use todos os dias. Não imprima em casa: use serviços profissionais para isso. Diga neles quem você é, o que você faz, e como pode ser encontrado.
  • Cuidado com o computador: Um dos itens com maior impacto no orçamento. Use o mais adequado às suas necessidades, mas se você for comprar um só para isso, prefira um notebook econômico, ainda que não seja especialmente leve ou compacto: na maior parte do tempo você vai usá-lo na sua própria mesa. Compre e use uma corrente específica para fixar o notebook à mesa (à venda na maior parte das lojas de informática brasileiras), reduzindo o risco de furto. Exija suporte a redes sem fio, e o máximo de memória RAM que você puder adquirir.


    Multifuncional em ação

  • Escolha bem os periféricos: Se você ainda não tem impressora, provavelmente a melhor opção é partir diretamente para uma multifuncional, que além de imprimir com qualidade, serve também como scanner e copiadora (e às vezes fax). Contrate um plano de banda larga - ADSL, Cable modem ou similar. Faça cópias de segurança de todos os seus dados regularmente.

Claro que, se você não mora sozinho, a dica mais importante é: faça com que sua família compreenda e apóie a sua dedicação a atividades profissionais dentro de casa, e trate adequadamente o período em que você está no escritório.

Aproveite a oportunidade e compartilhe com os leitores as suas dicas!

Comentar

Comentários arquivados