Criar um blog pode dar dinheiro de verdade?

Sim, pode. Posso testemunhar diretamente: mantenho 2 blogs nas horas vagas, e faz um bom tempo que os rendimentos deles rivalizam com (e eventualmente superam) os do meu emprego formal. E não realizo vendas, nem envio spam ou mala direta, nem há nada de escuso ou suspeito nisso: no meu caso o dinheiro vem exclusivamente de programas de publicidade contextual (especialmente o Adsense, do Google), de parcerias de divulgação em programas de afiliados (especialmente o do Submarino), e de anúncios que negocio diretamente no BR-Linux e no Efetividade - sem cobrar nada nem restringir acesso do leitor, e sem vender propaganda disfarçada de conteúdo.

Mas muitas vezes esta pergunta é feita com uma condição adicional que fica implícita, e poderia ser melhor descrita assim: "Criar um blog pode dar dinheiro imediatamente e sem esforço?" - e aí a resposta muda bastante.

No começo do ano publiquei o artigo "Ganhar dinheiro com blog: Associated Press mostra como", mostrando alguns casos de autores de blogs que faturam bem com as suas criações, sem precisar atuar nelas em tempo integral - e em vários casos mantendo o seu emprego formal original. O blog pode ser até mesmo um complemento ou reforço da carreira, e não apenas do faturamento!

Mas esta semana vi o artigo do Problogger.net, que lança a pergunta: "É possível ganhar um salário integral trabalhando em tempo parcial como blogueiro?", e oferece sua resposta, baseada em uma série de casos não-explicitados, listando uma série de fatores que contribuíram para o sucesso de quem conseguiu alcançar o rendimento a partir das suas iniciativas pessoais em blogs.

São elas:

  • Eles trabalharam duro: pode não ter sido o mesmo que um emprego em tempo integral, mas também não foi 2h por semana. Vários deles trabalharam extensivamente durante determinados períodos até consolidarem as iniciativas.
  • Eles eram excepcionalmente bons no que faziam: criar um blog está ao alcance de quase qualquer pessoa alfabetizada e com acesso à Internet, mas a maioria deles não chegará a ter 30 artigos antes de encerrar sua existência, ou a atingir 300 leitores por semana. Os realmente bem-sucedidos contam seus visitantess diários em dezenas de milhares, e a receita para realizar este salto ao longo do tempo não tem apenas a persistência como ingrediente: os autores precisam disponibilizar conteúdo que corresponda ao que o público procura e deseja ler.
  • Alguns contaram com o elemento sorte: o bom goleiro tem que ter sorte; a sorte ajuda a quem trabalha direito, mas alguns não planejam e mesmo assim acabam estando no nicho certo na hora certa.
  • Eles souberam encontrar colaboradores: alguns conseguem chegar ao sucesso sem equipe, mas é bem mais difícil alcançá-lo com uma má equipe.
  • Alguns ganharam como conseqüência de seus blogs, e não por intermédio deles diretamente: O blog pode ter se tornado veículo para uma loja virtual, um livro, um curso, uma contratação, um serviço ou de outra forma colaborado para obter rendimentos adicionais, enriquecer o currículo e realizar bom networking.
  • Alguns trabalharam em tempo integral nisso por um período: e depois de formar a massa crítica necessária, tanto em conteúdo quanto em contatos e leitores, puderam reduzir sua participação e continuar com os rendimentos e a manutenção ou atualização em menor intensidade.

Eu não sou e nem nunca fui blogueiro profissional, e durante os primeiros 7 anos de existência do BR-Linux.org ele teve fluxo de caixa negativo, mês após mês - eu não estava, nem estou, nessa iniciativa pelo dinheiro. Mas no oitavo ano o sinal do fluxo mudou, e desde então eu venho usando as técnicas que aprendi no banco da escola e na vida para aumentar os rendimentos sem interferir no conteúdo - vem funcionando bem!

Mas a quem busca fazer o mesmo nas horas vagas, dirijo o mesmo alerta feito pelo problogger.net: se o objetivo for ganhar dinheiro, e você ainda não começou, reconsidere o objetivo, coloque-o em plano secundário, ou ainda adie-o. Pois ganhar um valor considerável a partir de um blog é relativamente raro, e exige considerável investimento de esforço; por outro lado, manter o blog por outras razões, e a partir de um certo ponto começar a tentar transformá-lo em um esforço sustentável (por exemplo, ganhando o suficiente para pagar a hospedagem do site, o seu acesso à Internet ou até a manutenção ou renovação do seu computador) pode ser mais realista, e permite aprender com o processo até estar apto a ir além, e de fato migrar para o objetivo de ter faturamento real com a atividade.

Colocar o faturamento como único objetivo pode ser desmotivante e até contraproducente. Experimente inverter a equação, e defina metas em relação ao seu próprio esforço e a resultados não monetários, como nos exemplos (pouco ambiciosos) abaixo:

  • Até o final do primeiro mês, definir claramente o tema sobre o qual irá se concentrar, considerando seus interesses e aptidões, mas também a existência de anunciantes e leitores interessados neste tema (dica: use a ferramenta de palavras-chave do Google).
  • A partir do fim do primeiro mês, publicar ao menos 3 posts sobre o tema acima por semana; a partir do final do quarto mês, publicar posts novos todos os dias.
  • Ter no mínimo 100 visitantes por dia até o terceiro mês; ter picos semanais de 1200 visitantes por dia no sexto mês; ter picos semanais de 3000 visitantes por dia até o final do terceiro trimestre, e aí realizar novas projeções de crescimento.
  • Ser mencionado em 3 outros blogs relevantes para o seu nicho escolhido antes de completar 6 meses, e em 5 dos principais sites do mesmo nicho antes do fim do primeiro ano.
  • Ter PageRank 2 antes de 6 meses, e PageRank 4 ao final do primeiro ano.
  • Antes de 6 meses, estar na primeira página de resultados do Google para 6 palavras-chave relevantes para o seu nicho, e estar entre os 3 primeiros resultados para 2 delas.

O faturamento é uma função de uma série de variáveis, mas o número de visitantes e o posicionamento junto aos sites de busca estão entre os principais deles. São metas palpáveis, sobre as quais você pode atuar mais diretamente, e cuja continuidade leva a boas condições de faturamento (e cuja ausência o prejudica).

Conheço uma série de blogueiros brasileiros que ganham mensalmente valores na casa dos 4 dígitos, e alguns casos que ganham na casa dos 5 dígitos mensais. Não é impossível, mas para nenhum dos que eu conheço o retorno financeiro veio rapidamente ou sem esforço. Você pode ser o próximo, basta encontrar seu caminho, e um bom nicho!

Uma dica é estudar o que há em comum entre as pessoas que chegaram lá. Confira:

Veja também o que há em comum entre alguns dos blogs mais populares do Brasil:

Para saber mais dicas, leia também:

  1. Parcerias com blogs: “Tio, me dá um link?”
  2. Entrevista conta os bastidores do Efetividade.net
  3. Efetividade.net no Lifehacker e no site da revista Make
  4. 10 Artigos que todo blogueiro deveria ler, segundo a Performancing
  5. 10 dicas sobre o que você pode evitar para alcançar e manter o sucesso do seu site ou blog
  6. SEO no Brasil: otimizando seu site ou blog para obter melhores posições no Google
  7. Adsense: como ganhar dinheiro na Internet - de verdade
  8. Estadão e blogs: matéria sobre o Wordpress em 2 páginas do caderno Link
  9. Dreamhost: hospedagem de qualidade com suporte a PHP, Rails, MySQL, Moodle e mais - além do registro grátis do seu domínio
  10. Efetividade.net - e SEO - na Folha de São Paulo novamente
  11. Escrever: como vencer o bloqueio da página vazia
  12. Nichos em blogs
  13. 10 dicas para ganhar dinheiro de verdade com seu site ou blog usando o Google Adsense

Comentar

Comentários arquivados